Banner

Banner

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Blumenau, Joinville e Caçador registram morte por gripe A

Blumenau, Joinville e Caçador registram morte por gripe A Roni Rigon/Agencia RBS

Foto: Roni Rigon / Agencia RBS


 Oito pessoas já morreram por gripe A neste ano em Santa Catarina. Depois das mortes registradas em Lages, Fpólis, Jaraguá do Sul, São Miguel do Oeste e  Águas Mornas,   foi a vez de Blumenau, Caçador e Joinville confirmarem óbitos por agravos da doença.  As informações foram divulgadas nesta quinta-feira pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC (Dive-SC). 
 Do total de mortes, seis eram de pacientes com algum fator de risco, sendo cinco doentes crônicos e um idoso. Além disso, sete começaram o tratamento em média quatro dias após o início dos sintomas, sendo que o indicado é até 48h. A faixa etária mais atingida é entre 50 e 59 anos, com quatro mortes. Todos foram vítimas do vírus influenza A do subtipo H3N2, que é o predominante neste ano. 
 Além disso, o Estado já soma 49 hospitalizações por gripe A, sendo 46 pelo vírus H3N2, uma por complicações pelo H1N1 e duas que ainda aguardam análise do subtipo. SC também registrou três casos de influenza B.  A maioria das hospitalizações por gripe foram de pessoas com fatores de risco (65%), principalmente idosos e portadores de doenças crônicas.
 Os municípios que apresentaram casos confirmados pelo vírus influenza foram: Joinville (nove casos), Blumenau (sete), Itajaí (cinco), Florianópolis (quatro), Mafra e Tubarão (três casos cada), Palhoça e Sangão (dois casos cada), e com um caso: Águas Mornas, Balneário Arroio do Silva,Balneário Camboriú, Braço do Norte, Caçador, Capivari de Baixo, Chapecó, Gaspar, Imbituba,Jaguaruna, Jaraguá do Sul, Lages, Maravilha, São Miguel do Oeste e Tunápolis, além de dois pacientes do Paraná

 Campanha de vacinação

 O dia D da 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza ocorre neste sábado, dia 13 de maio, quando as unidades de saúde estarão abertas das 8h às 17h. A Campanha segue até o dia 26 de maio.

 Prevenção contra a gripe é essencial

 Além da vacinação, há outras ações de prevenção contra gripe que devem ser mantidas. É importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar o álcool gel, e evitar tocar os olhos, a boca e o nariz após o contato com essas superfícies.
 Ficar atento aos sintomas da gripe, que, em geral, são febre alta, calafrios, tosse, dor de cabeça, dor de garganta, cansaço e dores musculares também é essencial. Quem estiver com febre alta, tosse e falta de ar deve procurar uma unidade de saúde em até 48 horas. O tratamento precoce com medicamentos antivirais ajuda a evitar a evolução para formas graves que podem levar a internação e ao óbito. 


Diário Catarinense