Banner

Banner

terça-feira, 13 de março de 2018

PM identifica contrabandista morto após tiroteio em Chapecó

A Polícia Militar de Chapecó confirmou no final da manhã desta terça-feira, dia 13, a identidade da vítima morta durante um conflito com a PM na noite de segunda-feira, dia 12, na Avenida Getúlio Vargas.

De acordo com a PM, Cristiano Ribeiro, de 32 anos, natural de Foz do Iguaçu (PR), já possuía histórico criminal no transporte de cigarros contrabandeados, “sem contar as vezes que provavelmente deve ter conseguido passar com sucesso sem ser preso”, relatou a Polícia Militar.
Ainda conforme a guarnição de Chapecó, em dezembro de 2016 ele foi preso no Paraná, no município de Francisco Beltrão, ao ser flagrado junto com um comparsa dirigindo caminhonetes roubadas e preparadas para o transporte de cigarros contrabandeados.

Os veículos apreendidos na época estavam sem bancos ou forros nas portas e equipados com rádio comunicador. A dupla também teria confessado ter feito uma entrega de cigarros em Porto Alegre (RS). O flagrante ocorreu no momento em que Cristiano e o comparsa voltavam para Foz do Iguaçu.

Ocorrência em Chapecó

Cristiano foi morto depois de tentar jogar uma caminhonete Amarok contra a guarnição. O veículo foi apreendido logo em seguida, carregado de cigarro. O tiroteio ocorreu na região central de Chapecó.

Outros dois homens, de 27 e 32 anos, ainda foram presos pela PM. Eles estavam em uma S10 e davam cobertura para o contrabando. Uma Fiat Toro, também carregada de cigarro, ainda foi apreendida pelas autoridades, que seguem apurando o envolvimento de mais pessoas.

Oeste Mais