Banner

Banner

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

No Sul, Bolsonaro afirma que irá acabar com os radares móveis no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na manhã desta segunda-feira (12), que extinguirá os radares móveis no Brasil. A declaração ocorreu durante a inauguração da duplicação de 47 quilômetros da BR-116, em Pelotas, no Rio Grande do Sul.

As informações são do portal Gaúcha ZH. O presidente reforçou que está “brigando na Justiça” para acabar com “a roubalheira” promovida pelos radares móveis e lombadas eletrônicas no país.

“A partir da semana que vem, não teremos mais radares móveis no Brasil”, prometeu Bolsonaro, sendo aplaudido pelo público.

BRIGA ANTIGA

As críticas do presidente aos controladores de velocidade e as promessas de acabar com eles são velhas conhecidas. Em março, Bolsonaro anunciou o fim das lombadas eletrônicas nas estradas e rodovias do país, mas ouviu do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes Freitas, que a medida anunciada seria reavaliada.
Na live, feita no dia 7 daquele mês, ao lado do ministro da ele afirmou que não pretende instalar novos equipamentos e que as lombadas já existentes não terão as validades renovadas.
Já no dia 1º de abril, anunciou, por meio de sua conta no Twitter, que a instalação de mais de 8 mil radares eletrônicos em estradas pelo país foi cancelada. O presidente ainda afirmou que alguns contratos serão revisados e que haverá uma reavaliação da real necessidade de aparelhos já instalados.
“Após revelação do @MInfraestrutura de pedidos prontos de mais de 8.000 novos radares eletrônicos nas rodovias federais do país, determinei de imediato o cancelamento de suas instalações. Sabemos que a grande maioria destes tem o único intuito de retomo financeiro ao estado”, escreveu o presidente na rede social.

Claudério Augusto via Gaúcha ZH / Yahoo