quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Atriz de 'Capitão América' suspeita de matar a mãe vai para hospital psiquiátrico antes de julgamento nos EUA

FOTO: Reprodução site Yahoo

 


A atriz de "Capitão América" que disse à polícia que matou sua mãe em legítima defesa poucos dias antes do Natal foi considerada inapta para ser julgada no final de setembro, de acordo com os autos do tribunal. Mollie Fitzgerald foi presa em 2020, pela suspeita de ter participado da morte por esfaqueamento de sua própria mãe no Kansas, nos Estados Unidos. Seu advogado, Jason Billam, disse ao TMZ que ela vai para um hospital psiquiátrico estadual para tratamento.

Segundo o advogado, o julgamento será suspenso por enquanto. O estado mental de Mollie será revisado a cada 90 dias para verificar se ela pode recuperar a capacidade para ser julgada. Billam disse que três médicos especializados em saúde mental confirmaram a incapacidade da atriz, e a Corte concordou com o diagnóstico. 

Ele disse ainda que dois dos três médicos concluíram que Mollie não tinha a capacidade de ajudá-lo a fornecer uma defesa porque não entendia o que estava acontecendo com ela. Segundo Billam, a atriz sabe que foi acusada do assassinato de sua mãe, mas fica confusa sobre como funciona o processo judicial geral.

Relembre o caso

Segundo publicou a revista "Variety" na época, a polícia local informou que no dia 20 de dezembro, policiais responderam a um chamado na casa da mãe de Mollie, Patricia E. Fitzgerald, na cidade de Oltahe. Patricia, de 68 anos, foi encontrada ferida por uma facada e morreu no local.

A polícia encontrou Mollie na casa e a prendeu sob a acusação de assassinato. Ela está detida sob fiança de US$ 500.000, segundo publicou o "Kansas City Star".

Em "Capitão América: O Primeiro Vingador" ela teve um pequeno papel, vivendo uma personagem chamada "Stark Girl". Ela também já trabalhou como assistente do diretor Joe Johnston.



Claudério Augusto via site Yahoo