quarta-feira, 25 de janeiro de 2023

FBI aceita pedido da Jamaica para investigar golpe de R$ 65 milhões sofrido por Usain Bolt

O Departamento de Investigação Federal dos Estados Unidos (FBI) decidiu aceitar o pedido do governo da Jamaica para investigar o golpe milionário sofrido por Usain Bolt, lenda nacional. Além do velocista, órgãos governamentais tinham dinheiro investido na empresa de investimentos privados, que sumiu com o dinheiro dos clientes.

Ao todo, o jamaicano perdeu US$ 12,7 milhões, o que na atual cotação chega aos R$ 65 milhões. No entanto, ainda não se sabe o valor total do dinheiro roubado, já que outros clientes idosos e agências do governo da Jamaica, como o Fundo Nacional de Saúde, a Sociedade Agrícola da Jamaica e o Fundo Nacional de Habitação, também foram lesados.

Ainda não há informações sobre o valor total roubado pela empresa de investimentos Stocks and Securities Limited, que tem sede em Kingston, capital da Jamaica. Os advogados de Bolt determinaram que, caso a empresa não devolva o dinheiro até esta sexta-feira (27), eles irão ao tribunal. 

O ministro das Finanças jamaicano, Nigel Clarke, afirmou que a fraude foi planejada há 13 anos, mas que não há necessidade da população entrar em pânico, já que o setor financeiro do país continua forte. Segundo ele, o governo também irá buscar o confisco de outros ativos que podem ter sido comprados com os supostos fundos roubados.

"A raiva e o mal-estar que todos sentimos foram ampliados pela longa duração [13 anos] durante a qual a fraude foi supostamente realizada, e o fato de que [os suspeitos] pareciam ter deliberadamente e sem coração como alvo pessoas idosas, bem como nosso amado e respeitado ícone nacional, Usain Bolt", disse.


Claudério Augusto via site R7