Banner

Banner

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

O LANCHE MAIS GOSTOSO DA REGIÃO É O "MIGNONZITTO"

O Mignonzitto Fast Food atende de 3ª a domingo das 18h às 24h.

Rua Paulo Marques, 50-E, Centro de Chapecó, na rua da Moto A.

3323-4682
8832-8360 whatsapp
Compre 10 lanches e o 11º é por nossa conta...
Aproveite que estão sendo distribuídos novos cartões...


Alguém aí quer???
Válido somente para retirada de lanches aqui no Mignonzitto.

Quem disse que o melhor tem que ser mais caro ???  O "Mignonzitto" é o mais barato. E O MELHOR.

WI FI DA MH NET
CARTÃO FIDELIDADE - 11° LANCHE GRÁTIS
ACEITAMOS CARTÕES DE CRÉDITO


O  "Mignonzitto" atende de 3ª à domingo das 18 às 24 horas na Paulo Marques próximo à esquina com a Getúlio Vargas. E você também pode acionar o TELE ENTREGA do "Mignonzitto", o fast food mais gostoso da região!!!  Pedidos das 18 às 23 horas pelos telefones 8832-8360 (Claro) e 3323 4682 (OI fixo).   Você também pode ligar, encomendar e passar lá para pegar o lanche e a bebida.

   
Aguardamos sua visita ou telefonema.

PM flagra descaminho de 14 toneladas de laranja em Dionísio Cerqueira



Frutas estavam em um caminhão com placas de Pato Branco / PR

Um caminhão carregado de laranja foi apreendido na  quarta-feira (10), por volta das 11h10min, na Av. Internacional durante patrulhamento da Polícia Militar de Dionísio Cerqueira. 
Conforme a PM, no local foi avistado um caminhão Scania 310 emplacado em Pato Branco/PR carregando uma carga de laranja.
Foi constatado ainda que se tratava de aproximadamente 14 toneladas de laranja que estava sendo descarregada em uma residência próxima ao Lago Internacional e logo após a fruta era passada para a Argentina sem os devidos trâmites legais.
Diante dos fatos foi acionado o plantão da Receita Federal e os envolvidos juntamente com o caminhão e a carga foram encaminhados à Receita Federal para as devidas providências.



Portal Tri

Homem é baleado após fugir de blitz em Chapecó

Segundo a PM, ele não atendeu à ordem de parada e acelerou contra a guarnição

Na noite desta quarta-feira (10) uma guarnição da Rocam estava fazendo a abordagem de um veículo na rua Borges de Medeiros no bairro Passo dos Fortes quando um dos policiais estava de segurança de área fazendo a sinalização no local, viu uma motocicleta que trafegava pela Borges de Medeiros, sentido Norte/Sul.
Neste momento o policial colocou a lanterna de sinalização em direção ao motociclista sinalizando para que ele parasse.
Segundo a PM, o homem não parou e continuou acelerando e indo em direção ao policial. Para garantir a segurança pessoal e de seu colega ele efetuou dois disparos em direção ao motociclista que acabou fugindo.
Pouco depois, a guarnição da Rocam foi informada que moradores avisaram os bombeiros de que na rua Rui Barbosa esquina com a Floriano Peixoto havia um homem ferido por disparo de arma de fogo. 
Os policiais foram até o local, mas o ferido já havia sido removido para o hospital.
No hospital ele foi identificado como Leonardo Klein de 19 anos e encaminhado para cirurgia com ferimento no braço esquerdo. A moto, uma CG Titan KS, foi recolhida ao pátio de apreensões.

Histórico
 
O rapaz possui passagens por furto e conduzir veículo sem habilitação. O fato também foi informado à delegada de plantão e serão tomados os procedimentos cabíveis à penalização do indivíduo.



Fonte: RedecomSC

Receita reduz idade mínima exigida para inscrição no CPF

A partir de agora, o CPF é obrigatório para dependentes com 14 anos ou mais
 
A medida evita a inclusão de um mesmo dependente em mais de uma declaração do Imposto de RendaFoto: Pref. de Foz do Iguaçu/PR
 
 
A medida evita a inclusão de um mesmo dependente em mais de uma declaração do Imposto de Renda



A Receita Federal atualizou regra sobre exigência de idade mínima de registro no CPF dos dependentes citados na Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF). A partir de agora, a inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas é obrigatório para dependentes com 14 anos ou mais. Antes da alteração, a exigência valia para dependentes com 16 anos ou mais.
A mudança foi estabelecida por meio de instrução normativa publicada no Diário Oficial da União de 25 de janeiro deste ano. A Receita justifica que a redução da idade reduz o risco de fraudes relacionadas à inclusão de dependente. A medida também evita a inclusão de um mesmo dependente em mais de uma declaração.
A inclusão de dependentes na declaração de Imposto de Renda permite que o contribuinte deduza várias despesas e, com isso, recolha menos imposto ou receba uma restituição maior. Em 2015, cerca de 890 mil dependentes se encontravam na faixa etária igual a 14 ou 15 anos. A alteração já vale para a declaração deste ano.
Recentemente, em alguns pontos do País, tornou-se disponível um novo serviço ao cidadão que permite a emissão do Cadastro de Pessoa Física (CPF) no momento em que é feito o registro da certidão de nascimento. O CPF é um banco de dados gerenciado pela Receita que armazena informações cadastrais de contribuintes obrigados à inscrição no CPF ou de cidadãos que se inscreveram voluntariamente.
 

Fonte: Portal Brasil / RECEITA FEDERAL

WhatsApp para Android recebe mais emojis; saiba como instalar

Os usuários do WhatsApp para Android, enfim, receberam o novo conjunto de emojis que já estava disponível há algum tempo no iOS e na versão web do aplicativo. Dentre os destaques das novas carinhas estão abraços, smiles de cabeças pra baixo, a nova aba só para emoji de bandeiras e muito mais.

Vale lembrar que estas carinhas já estavam disponíveis há algum tempo para quem fez o download do WhatsApp direto pelo apk. Pelo Google Play Store, entretanto, é a primeira vez que os novos emojis são disponibilizados para o público em geral. Como o update é liberado de forma gradual, alguns usuários já estão recebendo e outros terão que esperar um pouco para começar a usar os novos desenhos.

WhatsApp ganha novos emojis no Android (Foto: Luana Marfim/TechTudo)
WhatsApp ganha novos emojis no Android 

(Foto: Luana Marfim/TechTudo)

Quem quiser instalar a versão com o arquivo apk só precisa ir ao site do WhatsApp no navegador do celular, clicar em “Download Now” e aguardar o download. É preciso garantir que a instalação de arquivos de fontes desconhecidas esteja liberada no celular. Para isso, basta ir na aba de configurações do smartphone e ativar esta opção. 

Conheça os novos emojis

- Carinhas

A primeira seção de emojis ganhou mais de 20 figuras. Entre as principais, estão a carinha revirando os olhos, de cabeça para baixo, o símbolo de abraço, o nerd e o rosto com olhos de cifrão. 
Novos emojis chegam ao iPhone com o iOS 9.1 (Foto: Reprodução/Emojipedia)Novos emojis chegam ao WhatsApp para Android
(Foto: Reprodução/Emojipedia)


O WhatsApp para Android também recebeu as figuras de famílias LGBT, com duas mães ou dois pais. 
Novos emojis de comida no WhatsApp para Android (Foto: Reprodução/Emojipedia)Novos emojis de comida no WhatsApp para Android 
(Foto: Reprodução/Emojipedia)
- Comidas e bebidas

Oito novas imagens foram adicionadas a esta categoria, são elas: garrafa de champagne, pipoca, pimenta, cachorro-quente, taco, burrito, queijo e um prato com garfo e faca.

- Animais e natureza
Novos emojis de animais no WhatsApp para Android (Foto: Reprodução/Emojipedia)Novos emojis de animais no WhatsApp para Android
(Foto: Reprodução/Emojipedia)
A versão atualizada do WhatsApp traz as imagens de unicórnio, leão, caranguejo, esquilo, escorpião e pomba da paz em seu teclado. 


Tech Tudo / G 1

Pesquisadores provam pela primeira vez relação entre zika e microcefalia

Um grupo de pesquisadores de Liubliana, capital da Eslovênia, anunciou nesta quinta-feira que conseguiu provar a relação entre o vírus do zika e a microcefalia, ao analisarem o caso de uma grávida eslovena que foi infectada durante uma estadia no Brasil.
Mara Popovic, do Instituto de Patologia da Faculdade de Medicina de Liubliana, confirmou hoje em entrevista coletiva na capital eslovena que o vírus foi encontrado nos neurônios do cérebro do embrião da mulher, que se contagiou no começo da gestação.
Com isto se demonstraria que o zika ataca sobretudo as células nervosas do feto, segundo Popovic. E confirmaria as fortes suspeitas dos especialistas sobre a relação da microcefalia com o vírus.
Os últimos dados das autoridades de saúde do Brasil, o país mais afetado com entre 440 mil e 1,3 milhão de infecções por zika, apontam para um notável aumento do número de recém-nascidos com microcefalia na região Nordeste do país.
O governo brasileiro inclusive declarou no ano passado um alerta de saúde perante o aumento de casos de microcefalia em bebês recém-nascidos, pela suspeita que pudessem estar associados ao vírus, o que agora foi provado.
Tatjana Avsic Zupanc, do Instituto de Microbiologia e Imunologia, afirmou que o feto pode ser contagiado com o vírus em qualquer fase da gestação, mas que os danos mais graves acontecem no primeiro trimestre da gravidez, informou a agência de notícias eslovena "STA".
Os pesquisadores eslovenos asseguram ter provado que os danos no sistema nervoso central, relacionados com o contágio durante a gestação, são consequência da reprodução do vírus no cérebro do feto.
A pesquisa, que provaria que o vírus pode passar da mãe contagiada para o cérebro do feto e causar a microcefalia, foi publicado pela revista médica "The New England Journal of Medicine".
Segundo explicou hoje a diretora da Casa de Maternidade de Liubliana, Natasa Tul Mandic, a prova foi obtida com uma grávida eslovena que esteve no Brasil durante o primeiro trimestre de gestação e depois voltou a seu país.
No último trimestre da gestação, em outubro do ano passado, foram detectadas por ultrassom várias irregularidades no desenvolvimento do feto e da placenta, de modo que começaram as pesquisas, embora na época não houvesse suspeitas de que fossem causadas pelo vírus do zika.
Devido à previsão e aos graves danos no cérebro do feto, a mulher decidiu interromper sua gravidez.
A autópsia e as pesquisas posteriores confirmaram que os transtornos no desenvolvimento do cérebro do feto se deviam à infecção com o vírus, com o qual a grávida tinha sido contagiada e que tinha passado para o embrião através da placenta.
Participaram do estudo vários pesquisadores - dirigidos por Tatjana - pertencentes à Faculdade de Medicina de Liubliana, à Clínica de Ginecologia e aos Institutos de Patologia e Microbiologia.
Um representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Liubliana, Marijan Ivanusa, confirmou hoje que a pesquisa representa "uma peça excepcionalmente importante no quebra-cabeças para provar que o vírus zika realmente pode causar a microcefalia".
No entanto, a pesquisa não representa algo "dramaticamente novo", segundo Ivanusa, já que não existem remédios nem vacinas contra o zika e só resta recomendar a proteção contra os mosquitos.
"A dificuldade é que é impossível recomendar para milhões de mulheres nas regiões em que o zika está mais presente que não fiquem grávidas. É importante que as mulheres dessas regiões se cuidem dos mosquitos e se protejam de suas picadas, e que os médicos controlem as mulheres em gestão, e se o feto está se desenvolvendo normalmente", afirmou. 


EFE / TERRA 

Mudança climática está relacionada com 9 de cada 10 desastres naturais

Nove de cada dez desastres naturais estão relacionados com a mudança climática, segundo os dados apresentados nesta quinta-feira pelo Escritório da ONU para a Redução do Risco de Desastres e pelo Centro de Pesquisa da Epidemiologia dos Desastres.
"Atravessamos o ano mais quente jamais registrado. Cerca de 98,6 milhões de pessoas se viram afetadas por desastres em 2015 e o clima, ajudado por um forte fenômeno de El Niño, foi um fator em 92% dos casos", disse o diretor desse organismo das Nações Unidas, Robert Glasser.
O impacto mais evidente foi observado nas 32 maiores secas registradas no ano passado, mais que o dobro da média anual de 15 na década anterior. Essas secas afetaram 50,5 milhões de pessoas, especialmente na África.
"As secas piorarão em 2016. Neste ano vamos enfrentar um desastre humanitário por esta razão, com êxodos de população e migrações", previu a diretora do Centro de Pesquisa da Epidemiologia dos Desastres, Debarati Guha-Sapir, em entrevista coletiva.
Os dados expostos hoje revelam também que o impacto dos desastres nem sempre está determinado pelo tamanho ou pela demografia dos países.
Isso é evidenciado pelo fato de a Guatemala estar no quinto lugar entre os dez países com mais mortos por causa de desastres naturais, com 627 pessoas que morreram em deslizamentos de terra.
Esse mesmo país se encontra no nono lugar pelo número de afetados por esse desastre natural, um total de 2,8 milhões de pessoas.
Guha-Sapir explicou que na Guatemala, como ocorre no resto da América Central, as populações pobres vivem em áreas inclinadas, "portanto quando caem fortes chuvas ocorrem estes desprendimentos de lodo".
A localização de bairros nessas áreas é desaconselhada do ponto de vista do planejamento urbano, acrescentou o especialista.
Por sua parte, o Chile foi o sexto país que mais perdas econômicas sofreu por desastres naturais - entre inundações e um terremoto que esteve acompanhado de um tsunami -, que se elevaram até cerca de US$ 3,1 bilhões, segundo números apresentados pela ONU.
Os terremotos, embora não sejam os mais frequentes, são a ameaça natural mais mortal, como o que aconteceu no Nepal, que causou 8.831 mortes.
"Isto mostra a importância de garantir o cumprimento dos códigos de edificação. Os edifícios são os que matam as pessoas nas zonas sísmicas, como voltamos a ver no fim de semana em Taiwan", ressaltou Glasser.
Pelo número de afetados, as inundações ocuparam o segundo lugar de importância, com 27,5 milhões de pessoas afetadas em 152 episódios no mundo todo.
As tempestades - intensificadas pelos transtornos sofridos pelo clima devido ao aquecimento do planeta - constituíram o terceiro tipo de desastre que mais gente afetou: 10,5 milhões de pessoas.
As temperaturas extremas foram outra categoria de desastre particularmente grave em 2015, sobretudo as ondas de calor.
"Vários países da Europa enfrentaram limites de calor com números significativos de vítima mortais, sobretudo na França, enquanto Índia e Paquistão experimentaram ondas de calor que estiveram entre as mais graves dos últimos tempos", relatou Guha-Sapir.
"A mortalidade pelas ondas de calor está muito subestimada", opinou o especialista. 


EFE / TERRA 

Paracetamol infantil pode causar asma, diz estudo

Estudo britânico afirma que paracetamol infantil é responsável pelo aumento do risco de asma em crianças.


O paracetamol infantil é um analgésico e antitérmico bastante usado para baixar a febre e aliviar dores leves a moderadas. Porém, administrá-lo pode não ser tão inofensivo. Um estudo revelou que crianças que tomam o medicamento têm quase um terço a mais de risco de desenvolver .
A pesquisa foi conduzida na Universidade de Bristol, na Inglaterra, e utilizou dados de 114,5 mil mulheres e crianças. Saiba mais sobre o estudo e os riscos do paracetamol.
Asma atinge cerca de 300 milhões de pessoas no mundo.
Asma atinge cerca de 300 milhões de pessoas no mundo. 
 
 
Foto: iStock / Getty Images 

 

 

Riscos do paracetamol infantil

Ainda na década de 1980, pesquisadores notaram um aumento significativo nos casos de asma na infância. Essa foi a mesma época em que o acido acetilsalicílico foi associado à síndrome de Reye no público infantil, o que fez com que muitos pais passassem a utilizar o paracetamol no lugar do medicamento.
Em 1992, o pesquisador Arthur Varner publicou um artigo no The Annals of Allergy and Asthma Immunology no qual afirmava que a mudança de medicação pode ter estimulado o aumento de casos de asma entre as crianças. De lá pra cá, outros estudos também analisaram a relação entre a substância e a doença.
A pesquisa da Universidade de Bristol revelou não só o aumento das chances de as crianças que ingeriram paracetamol desenvolverem asma. O estudo indica que medicadas com a droga têm mais risco de dar a luz a bebês que serão asmáticos no futuro.
O levantamento, publicado no International Journal of Epidemiology, mostrou que a maior incidência da doença acontece por volta dos 3 anos de idade.

Asma na infância

A asma é uma inflamação crônica dos brônquios, o que causa um bloqueio no fluxo do ar e dificulta a respiração. Apesar de ser comum na infância, pode se desenvolver ao longo de toda a vida.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é que 300 milhões de pessoas no mundo, entre crianças e adultos, tenham asma. Além da dificuldade para respirar, podem apresentar como tosse seca, ansiedade e chiado ou ruído no peito.
A manifestação da doença costuma ser ainda mais forte no início da manhã e à noite. Além disso, quando o paciente fica exposto ao frio, a mudanças bruscas de temperatura, a ácaros, a fungos, a odores fortes ou a fumaça, tende a sofrer ainda mais desconforto para respirar .
Quadros de asma demandam acompanhamento médico e são considerados uma prioridade para controle, segundo a OMS. A busca por um diagnóstico preciso e um tratamento visa a prevenir crises e a melhorar a qualidade de vida da pessoa.
Atualmente, não existe cura para a doença, mas há medicamentos específicos para diminuir os sintomas e o agravamento da inflamação. No Brasil, pacientes asmáticos possuem acesso a atendimento integral e gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os remédios definidos para o tratamento são distribuídos também gratuitamente aos usuários. 


Vivo Mais Saudável